Como ser um marido de aluguel

Neste artigo você vai descobrir como ser um marido de aluguel, onde anunciar seus serviços, forma de atuação e dicas para ter muito sucesso nesta nova fatia de mercado. Vou lhe dar informações importantíssimas sobre como ser marido de aluguel.

A concorrência no mercado de trabalho aumentou bastante nos últimos anos a ponto de haver exigência de nível superior para funções com baixo nível de complexidade. Com o aumento da demanda de candidatos, as empresas podem se dar ao luxo de escolher os de mais alta  formação acadêmica. É neste cenário que desponta o marido de aluguel, normalmente um profissional capacitado mas que não vê perspectiva de ganhar um bom salário ao trabalhar de carteira assinada.

Qual o perfil do marido de aluguel

Como ser marido de aluguel

photo credit: MoToMo - CC

Para ser marido de aluguel, a pessoa precisa de ótima habilidade manual, conhecer os preços dos materiais mais comumente usados e saber onde comprá-los, além possuir todo ferramental necessário ao desenvolvimento da tarefa. É muito importante ainda saber se deslocar com rapidez e preferencialmente possuir um veículo, onde, para pequenos reparos, a moto leva vantagem pela sua mobilidade e baixo custo do combustível.

Ajuda muito saber se comunicar com eficiência, sem rodeios, descrevendo claramente a forma como irá executar o serviço, quanto vai custar, definir prazo e nunca esconder possíveis riscos de acidentes. Por exemplo, se o cliente pede para o marido de aluguel fazer um buracos com a furadeira na parede da cozinha para fixar algo, sempre deixe muito claro que há uma boa chance de furar a tubulação.

Boa aparência faz parte do cartão de visitas. Veja que não estou falando de beleza, mas sim de estar com a barba feita, com o desodorante em dia, roupas limpas e aspecto asseado. Afinal, ninguém gosta de receber em casa alguém que parece ter saído de um campo de batalha da segunda guerra mundial.

Foque nas suas especialidades

O novo marido de aluguel pode cair na tentação de tentar fazer tudo. Isto é muito comum nos primeiros serviços, pois quase sempre estará precisando de dinheiro.

Eu recomendo ir com calma, principalmente se for alguma obra civil, como colocação de azulejos ou pisos, derrubar paredes ou algo que demande muito tempo. É muito comum que obras tomem muito tempo do marido de aluguel e que os prazos não possam ser cumpridos. Isto é péssimo, pois uma das principais fontes de novos clientes, é a indicação. Você não irá querer deixar clientes insatisfeitos pelo caminho, pois isso será sua ruína.

Tenha em mente que você terá mais sucesso se focar naquilo que é bom. Se for pintor, foque em conseguir serviços nesta área. Se for eletricista, não faltarão pequenos reparos e instalações. Isto é especialmente importante para anunciar serviços de marido de aluguel, algo do que falarei ainda neste artigo.

Tenha CNPJ sendo microempreendedor individual

Alguns clientes, principalmente condomínios e administradoras de imóveis pedem nota fiscal e hoje em dia isso não é mais problema. Registre-se como microempreendedor individual e receba seu CNPJ com direito a emissão de nota fiscal. Não é preciso contratar um contador e o imposto a pagar se resume a cerca de R$ 37 por mês. Uma vez por ano você declara imposto de renda e tem até alguns direitos da previdência social.

Algumas das vantagens extras são poder adquirir bens e serviços como pessoa jurídica. Será muito fácil contratar uma linha da Nextel, linhas de celular empresariais, telefone fixo empresarial e até comprar um carro como empresa. O microempreendedor poderá participar de licitações do governo, abrir conta corrente pessoa jurídica e obter linha de crédito em alguns bancos. Eu tenho uma experiência bem positiva com o Bradesco. Quanto aos bancos do governo (CEF e BB) tenho a dizer que fizeram pouco caso de mim e se esforçaram muito para não abrir minha conta, por isso recomendo o Bradesco.

Saiba tudo sobre ser microempreendor individual no Portal do Empreendedor.

Trabalhar para empresa de marido de aluguel

Já existem várias empresas que, com o crescimento do mercado, estão contratando profissionais para integrarem seus quadros de marido de aluguel. Algumas dessas empresas são apenas empreiteiras que aproveitam o nome, muito popular hoje em dia, para conseguir novos clientes. Ainda que eu não tenha nada contra empresas de marido de aluguel, e ache mesmo que várias delas são boas alternativas para o profissional, você pode se virar muito bem como autônomo, ainda mais se for microempreendedor individual.

Muitos dos profissionais que optam por trabalhar nestas empresas, o fazem porque não conseguem o serviço diretamente do cliente. Eles simplesmente não sabem como se fazer conhecer pelos clientes. Alguns apelam para fazer panfletos e os entregar em condomínios ou colocar anúncio no jornal. Infelizmente esta estratégia não dá certo pois quase todos os funcionários de condomínio já recebem algum agrado para direcionar os serviços dos condôminos para seus parceiros e conhecidos.

Eu quero lhes apresentar uma alternativa eficiente de entrar em contato direto com o cliente, sem intermediários, e pagando muito pouco. Vamos conhecê-la agora.

Quanto cobra o marido de aluguel

O marido de aluguel cobra por hora algo em torno de R$ 60, mas este valor pode variar em função da distância e do mercado local. Se houver muita concorrência, há tendência de queda dos preços. O marido de aluguel pode ainda cobrar por tarefas ou fazer um pacotão.

Para ter sucesso neste ramo de atividade, o marido de aluguel precisa ser flexível, se adaptar e propor alternativas para o cliente. Lembre-se que do mesmo jeito que o potencial cliente lhe achou com facilidade, poderá encontrar seu concorrente.

Como anunciar serviços de marido de aluguel

Tenho dois casos de sucesso a relatar que usaram o Google para anunciar seus serviços. Como sou desenvolvedor Web, criei um site para dois amigos e usei o Google para anunciar seus serviços de marido de aluguel. Assim, quando uma pessoa usa o Google para pesquisar “marido de aluguel”, o anúncio dos meus amigos aparece em destaque.

É a própria pessoa que decide quanto quer gastar e paga por cada clique nos seus anúncios pelos clientes em potencial. Neste ramo de negócios, o valor do clique está algo em torno de 40 centavos na média. Estes amigos estavam dispostos a gastar somente 300 reais por mês (R$ 1o por dia) e receberam em média, 35 cliques em seus anúncios que renderam vários telefonemas de orçamento e alguns emails solicitando propostas.

Ontem, 14/08, um destes meus amigos me ligou agradecendo por ter conseguido um serviço de pintura em um luxouso apartamento da zona sul do Rio de Janeiro que ficou orçado em vinte mil reais. Este é o potencial do Google Adwords, o serviço do qual estou falando.

O Google Adwords aceita pagamento pré-pago com boleto bancário ou pós-pago com cartão de crédito. A pessoa define quanto quer gastar no máximo pelo clique e por dia. É possível até mesmo fazer seus anúncios aparecerem em celulares e tablets.

O mais legal do Google Adwords, é que com o tempo e com uma boa administração do sistema, a tendência é pagar cada vez menos por clique. Isto porém é mais complicado, coisa de profissional que cobra para admistrar sua conta do Google Adwords, coisa que posso dizer: vale a pena!

Conclusão

O mercado ainda tem muito espaço para novos maridos de aluguel e esta é a hora perfeita para entrar no jogo. Criando um site e usando o Google Adwords para anunciar, um marido de aluguel deve gastar algo em torno de R$ 500 por mês e ter um lucro muito superior.

3 Comentários
  1. QUANTO CUSTA PARA FAZER UM SITE MARIDO DE ALUGUEL

Deixe uma Resposta.

banner